Sávio Barbosa - Belém sofre com falta de vagas para educação infantil.

Categorias

Mais Lidas

Belém sofre com falta de vagas para educação infantil.

O prefeito de Belém, useiro e vezeiro em enganar a população, agora deu para espalhar fake news. A última invencionice diz respeito a matrículas em pré-escolas e creches da Semec. Durante as comemorações pelo aniversário de Belém, cercado de aspones, Zenaldo teve a pachorra de declarar que sobram vagas para atender a demanda na área de educação infantil na capital. A realidade, porém, é bem diferente: não há disponibilidade de vagas e nem universalização de matrículas, assim como não existe transporte escolar para garantir o deslocamento das crianças.
As unidades de educação infantil e demais escolas de Belém estão superlotadas, seja em berçários, turmas de maternal, pré-escola e fundamental menor. E, ao contrário do que diz o prefeito tucano, escolas de educação infantil estão sendo fechadas – como ocorreu com a escola João Paulo II. Ao invés de abrir mais vagas nas escolas, a Prefeitura de Belém fecha turmas, turnos e escolas nos bairros. O mais grave é que a Semec está substituindo professores por auxiliares sem formação em nível superior, segundo denúncias de pais de alunos através das redes sociais.