Sávio Barbosa - Com fama de ingrato e inconfiável, Helenilson Pontes sai isolado do Governo Helder.

Categorias

Mais Lidas

Com fama de ingrato e inconfiável, Helenilson Pontes sai isolado do Governo Helder.

O tal “intelectual” e advogado que nunca conseguiu ser eleito para nenhum cargo elegível, a não ser que por “sorte” sendo vice ou suplente de alguém, o famoso político de sombra, agora resolveu encarar uma disputa eleitoral. Só não sabemos até quando vai essa “coragem”.

Nos bastidores já circulava que Helenilson Pontes, presidente do PSD, queria disputar uma vaga de senado no grupo do Governador Helder. Caso contrário, ele sairia do governo e disputaria contra. O sinal foi dado, o Governador Helder Barbalho ontem, passou a caneta em todos os cargos e penduricalhos que Helenilson tinha no governo. Cota essa que ele bocejava que era o “PSD inteiro” agraciado no governo.

Como Helenilson tava tendo conversas com outros pretensos candidatos ao senado e ao Governo, a famosa trairagem, não deu certo. Pelo visto, a dita frase de Helder de quem tá com ele tá 100% ele vai fazer jus. Aos que querem fazer oposição mas na verdade estão dentro do governo com cargos e espaços ele vai passar a régua.

Algumas das indicações de Helenilson que foram exoneradas estão a presidente do Inmetro Cinthya Silene de Lima Simões e o secretário de Estado de Agricultura, coronel Alfredo de Souza Verdelho Neto.

Helenilson vem se movimentando querendo concorrer ao governo ou ao senado, mas sem antes falar com o governador. Base aliada que é base aliada, é por definição, base aliada, de apoio. E o governador viu que ali não existe mais esse apoio.

O próprio partido tem dois deputados federais contrários à Helder, Éder Mauro – que fez campanha e o apoiava mas depois pulou do barco quando lhe foi tirado o comando da Secretaria de Justiça, e Joaquim Passarinho, que nunca esteve na base de apoio. Já o terceiro federal Júnior Ferrari, ao que tudo indica, deverá continuar apoiando o governo. Sem falar nos estaduais, que Gustavo Sefer; Paula Gomes e Michele Begot também seguirão Helder. Como também diversos prefeitos do PSD que já anunciam retirada do partido para seguir também a candidatura de reeleição de Helder. Isso só mostra que Helenilson saiu mais isolado politicamente como entrou.

Pela régua passada, entende-se que Helder cansou da brincadeira de; eu finjo que te apoio mantenho uns cargos no governo mas por trás vou me mexendo pra te derrubar. Outros devem ser exonerados, que também andam brincando da mesma brincadeira de faz de conta.

Informações Bacana News | Edt: Blog do Sávio Barbosa