Sávio Barbosa - Comando da PM anuncia nova operação de repressão ao crime no aniversário de Belém.

Categorias

Mais Lidas

Comando da PM anuncia nova operação de repressão ao crime no aniversário de Belém.

Mais de mil policiais militares – cerca de 10% do efetivo, estão fora dos quarteis no Pará, servindo aos órgãos, como Tribunal de Justiça do Estado, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Contas dos Municípios, Assembleia Legislativa, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), entre outros. “São policiais que poderiam estar nas ruas, mas estão cedidos para outros órgãos” explica o comandante da Polícia Militar do Pará, coronel Dilson Júnior, que assumiu a missão de comandar a corporação e reorganizar a tropa para combater a criminalidade de forma efetiva.

Ele assegura, que a determinação do governador do Pará, Helder Barbalho é viabilizar o maior número de PMs no policiamento das ruas. O exemplo, conta o coronel, já foi dado na Casa Militar, que tinha um efetivo de mais de 150 policiais, mas foi reduzido para 75 PMs, que atuam no local. É um exemplo que segundo o comandante da PM, deve ser seguido pelos outros órgãos. 

O comandante esclarece, que a PM vai continuar com as operações, só que agora de maneira mais coordenada, atuando com ações de repressão em 36 municípios, que concentram os maiores índices de criminalidade do Estado, em todas as regiões.

As operações são focadas nestas localidades e segundo o comandante da PM, Belém, Ananindeua, Abaetetuba, Castanhal e Marabá, são os cinco com maiores índices de criminalidade do Pará em número de roubos e homicídios.

Dia do aniversário de Belém será lançada a operação PM Presente

A primeira operação, denominada Gênesis, foi desencadeada dia 2 de janeiro, onde a cúpula da segurança pública estadual aponta  como resultados, a redução de 13% dos homicídios e mais de 60% dos roubos. No próximo fim de semana, dia 12 – aniversário de 403 anos de Belém -, será lançada a próxima operação denominada PM Presente, na Doca de Souza Franco, próxima ao porto do Futuro, onde as equipes de policiais serão concentradas.

Serão utilizadas viaturas administrativas, que não eram usadas nas ruas para operações, além do efetivo administrativo da PM, que será integrado às operações nas ruas para repressão ao crime. “Será um aumento do efetivo da nossa presença nas ruas”, anuncia o comandante da PM.

Serão 60 viaturas com equipes de três policiais, cada, somando 180 homens da Polícia Militar na repressão ao crime nas ruas da capital e Região Metropolitana, durante o turno das 17h às 23 horas, onde os registros de ocorrências mostram que é o período do dia que mais ocorrem crimes.