Sávio Barbosa - Em meio ao caos, vereadores mostram a falta de prioridades em Belém.

Categorias

Mais Lidas

Em meio ao caos, vereadores mostram a falta de prioridades em Belém.

Belém parou e afundou, literalmente, nas últimas 72 horas. Chuvas de mais de 10 horas de duração que ocorreram na região metropolitana desde sábado colocaram a cidade debaixo d’água. Ruas transformadas em rios, carros afundados e tombados nas vias, famílias inteiras com perda total com suas casas invadidas pela água, trânsito caótico, colégios e comércio fechados e muito lixo. Mais uma vez a prefeitura de Belém não realizou qualquer planejamento ou prevenção para enfrentar o mês de março – o mais chuvoso do inverno amazônico – que ajudasse pelo menos a reduzir o impacto das águas e o prejuízo da população.

Enquanto a cidade afundava no caos dos alagamentos, na sessão ordinária da CMB onde é presidida pelo capacho de Zenaldo, famoso Mauro “Gasolina” Freitas, os vereadores aprovaram duas matérias essenciais para a vida da população que sofre com os prejuízos decorrentes das chuvas: a primeira delas para debater a inserção do Pré-São João no calendário de eventos oficiais do município de Belém. A outra realizará uma sessão especial para comemorar o Dia Municipal da Igreja Quadrangular, Assembleia de Deus Ministério de Portas Abertas.