Sávio Barbosa - Governo do Pará reabre Casa das Onze Janelas.

Categorias

Mais Lidas

Governo do Pará reabre Casa das Onze Janelas.

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), reabre o Espaço Cultural Casa das Onze Janelas – completamente restaurado. O governador Helder Barbalho acompanhado do vice-governador Lúcio Vale e a Secretária de Cultura Ursula Vidal estiveram fazendo o descerramento da placa inaugural. 
Fechado em 2016, o espaço precisava de reparos em suas instalações, desde a elétrica e de ar condicionado até reformulações estruturais e de segurança. O Sistema de Prevenção e Combate a Incêndio, por exemplo, foi atualizado e todos os extintores mudados de água para CO², a sinalização de emergência foi implantada com placas indicativas de emergência e detectores de fumaça instalados, visando a preservação da vida e do patrimônio histórico.

Além de oferecer ao público um rico acervo em exposições de arte contemporânea, a Casa possui infraestrutura para abrigar um restaurante, que precisava de adaptações para atender as novas funções gastronômicas do local. Com o intuito de aprimorar o modelo de ocupação da área, está sendo construída uma cobertura – a maior intervenção realizada na obra – que vai possibilitar o uso da varanda Guajará em períodos de chuva e sob o sol da manhã. Uma estrutura de metal e vidro será instalada, independente da edificação de alvenaria existente, respeitando, porém, as alturas e características do prédio antigo, de forma a não conflitar com o bem cultural.
Os banheiros já existentes também sofreram pequenas reformulações e foi criada uma área de serviço independente da cozinha. Será reinstalado o quiosque próximo ao píer, a fim de se ter mais uma possibilidade de comércio e degustação de comidas típicas no local. Também foram realizados reparos no trapiche flutuante e na cobertura da Corveta Solimões nas instalações elétricas e de ar condicionado. 


Exposições– O Espaço Cultural Casa das 11 Janelas se configura como um bem arquitetônico onde funciona o Museu de Arte Contemporânea do Estado do Pará – o mais importante museu de arte contemporânea da região Norte do Brasil – e reabre suas portas com quatro exposições montadas a partir do riquíssimo acervo do Estado.
Na Sala Ruy Meira, está a exposição “Percursos na Arte Brasileira”, com curadoria do Sistema Integrado de Museus e Memoriais. A exposição traça um panorama da arte brasileira, das primeiras décadas do século XX aos dias de hoje, na qual os artistas da geração moderna dialogam com a produção artística contemporânea paraense.
Já na Sala Valdir Sarubbi, foi aberta a exposição “Dilemas 2019”, com curadoria de John Fletcher. A proposta expositiva ressalta o potencial crítico da arte sobre a realidade atual, a partir de dilemas pessoais e coletivos.
Na Sala Gratuliano Bibas, estará a exposição “Encontro das Águas – Luiz Braga e Miguel Chikaoka”, com curadoria do Sistema Integrado de Museus e Memoriais e texto de João de Jesus Paes Loureiro. A mostra apresenta um olhar sobre a Amazônia através do encontro de dois grandes representantes da fotografia paraense.
E, na Sala Laboratório das Artes, a exposição “Indizível”. Com curadoria de Nando Lima, Indizível traz uma vídeo instalação que propõe uma experiência imersiva no universo simbólico de Andara, a Amazônia distópica de Vicente Cecim.

Informações Agência Pará