Sávio Barbosa - A improdutividade da Câmara de Belém.

Categorias

Mais Lidas

A improdutividade da Câmara de Belém.

Mais uma vez a Câmara de Belém encerra a sessão antes do horário previsto e sem produtividade. Infelizmente a CMB tem funcionado como uma “espécie” de secretaria municipal extra da Prefeitura de Belém. Já que o atual Presidente, Mauro Freitas, é um incansável defensor da desastrosa gestão de Zenaldo Coutinho, ludibriado que pode ser seu sucessor na Prefeitura de Belém. Ao invés de exercer o seu poder de forma independente, o presidente da Câmara topa exercer esse papel de secretaria do Poder Executivo, tornando a Câmara subjugada ao prefeito, portanto, o esvaziamento de quórum e projetos sem muita relevância sejam aprovados, tem sendo a estratégia escolhida para que as proposições que não estivessem alinhadas com a presidência da Casa não tivessem a oportunidade de serem debatidas e, consequentemente, votadas.

Hoje a sessão acabou as 10:30, em uma terça-feira. Importante ressaltar, que recebemos a informação que constam em pauta 63 projetos e 50 deles são de títulos e 7 de utilidade pública e apenas 6 com algum conteúdo. Mas a questão é o seguinte, será que a Câmara só tem títulos pra aprovar ? Será que é só isso que é importante para a cidade de Belém ? Vejo até que seja importante reconhecer o trabalho de pessoas que dedicam sua vida para melhorar a cidade de Belém. 
Mas vejamos que a Câmara de Belém precisa votar projetos que tenham conteúdo, que tenham densidade e que sirvam para melhorar a vida da população. Infelizmente mais uma vez a Câmara de Belém, que tem à frente uma presidência 
conchavo da administração de Zenaldo, encerrou a sessão desta terça-feira antes do horário previsto, com 63 projetos, entre títulos e utilidade pública. Mais uma vergonha para a população, a Câmara que poderia está resolvendo e debatendo temas importantes, mas abre mão de fazer isso. Inclusive de fiscalizar a desastrosa gestão de Zenaldo em Belém.