Sávio Barbosa - Bastidores da Política do Pará: Mário Couto estadual, Lúcio Vale senado e Zequinha Senador de Helder. 

Categorias

Mais Lidas

Bastidores da Política do Pará: Mário Couto estadual, Lúcio Vale senado e Zequinha Senador de Helder. 

As informações são que o ex-senador do Pará, Mário Couto pode desistir da sua candidatura ao Senado. Como sabemos, ele se filiou ao Partido Progressista (PP) recentemente e foi anunciado aos quatro cantos que a filiação era o início de uma caminhada rumo à cadeira que deixou em 2014 no Senado Federal. Mário Couto, diz que há cerca de um ano teria dito que seu desejo seria voltar à Assembleia Legislativa ALEPA, da qual já foi presidente. E seria exatamente a presidência do Legislativo estadual que Couto está mirando, ao dar sinais de que desistirá do retorno a Brasília. A de se confirmar uma candidatura de Mário Couto ao parlamento estadual, é bem provável que ele levaria com ele outros candidatos de seu partido e coligação. Há quem se arrisque dizer que Couto elegeria pelo menos mais três deputados estaduais com os votos que teria. Isso porque o Congresso não mudou as regras das eleições proporcionais, na tentativa frustrada que fez este ano de reformar a nossa arcaica legislação eleitoral.

LUCIO VALE AO SENADO

O Partido da República (PR) ensaia lançar um nome, no vácuo deixado pela possível retirada dos nomes de Márcio Miranda do DEM e Simão Jatene do PSDB da disputa. No cenário atual, o PR está se articulando para lançar o deputado federal Lúcio Vale como pré-candidato a senador, muito em breve, depois do mesmo em seu aniversário ter dispensado Helder Barbalho de ser seu vice.

ZEQUINHA SENADOR DOS BARBALHOS?

Ainda se falando nas possíveis candidaturas ao senado, possibilidade cada vez mais provável de uma candidatura do vice-governador Zequinha Marinho do PSC ao Senado, na chapa de Helder Barbalho do PMDB, adversário hoje ferrenho de Simão Jatene e dos tucanos, seria um dos vários motivos que estão levando Mário Couto a repensar seus planos para as eleições desse ano. O Partido Progressista, onde couta é filiado e presidido pelo deputado federal Beto Salame aqui no Pará, faz parte de uma hipotética frente de partidos que acompanhará os Barbalhos nas eleições do ano que vem. Pelo menos, por ora.

Estamos acompanhando, e as cogitações é que há mais candidatos ao Senado pelo Pará, do que eleitores. Devido o lançamento do nome de Márcio Miranda a governador e a possibilidade de Simão Jatene continuar no governo até o último dia do mandato levantaram a sede dos partidos pelas duas cadeiras que ficarão vagas na representação do Pará no Senado Federal.

  • Unknown
    6 de abril de 2018 at 23:50

    DEPOIS DE TODO ESSA BAGAÇA. SERÁ QUE O JATENE VAI CONTINUAR CANTANDO E MALTRATANDO OS VIOLÕES HAHAHAHAHAH