Sávio Barbosa - Escolha de Mauro Freitas como padrinho da Parada LGBTI de Belém causa polêmica.

Categorias

Mais Lidas

Escolha de Mauro Freitas como padrinho da Parada LGBTI de Belém causa polêmica.

Um anúncio feito no dia 1º de outubro, pela organização da 18ª Parada LGBTI de Belém, causou estranhamento e inconformidade em muitos membros da comunidade LGBTI. O vereador e presidente da Câmara Municipal, Mauro Freitas, do partido PSDC (Partido Social Democrata Cristão), foi escolhido como padrinho da Parada deste ano. Parada LGBTI de Belém será no próximo domingo (20). 

Em reivindicação, alguns membros LGBTI utilizaram as redes sociais para apresentar argumentos contra a escolha do vereador, como foi o caso da Noite Suja, produtora de festas da capital, e do estudante de jornalismo e influencer Marcos Melo.
“Quando descobri que ele seria o padrinho fiquei indignado, pois conheço o histórico político dele e sei que traz consigo um discurso conservador”, afirma Marcos. “Eu comentava com as pessoas, percebia que elas não entendiam o motivo da escolha e que também estavam indignadas com o fato”, conta. Por conta disso, o estudante diz que decidiu gravar o vídeo: “5 motivos para o Mauro Freitas não ser padrinho da Parada LGBTI de Belém”.
Abra os links: 
O perfil Noite Suja, por meio de texto e uma foto, também se posicionou contra a escolha do vereador: