Sávio Barbosa - Mais um nome na disputa pela cobiçada vaga de Senado no Pará.

Categorias

Mais Lidas

Mais um nome na disputa pela cobiçada vaga de Senado no Pará.

Circula em redes sociais e grupos de aplicativos de mensagens bolsonaristas uma relação com os “nomes de confiança de Bolsonaro para o Senado em 2022” em vários Estados. No Pará, ele estaria indicando Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Filiada ao PP, Damares – que nasceu no Paraná -, é sobrinha do ex-deputado federal Josué Bengtson (PTB) e se tornou figura fácil no Pará nos últimos meses por conta do programa “Abrace o Marajó”, que é gerido por seu Ministério. É mais um nome que surge na disputa da cobiçada vaga de Senado no Pará.

Até agora os nomes mais cotados é do deputado federal Beto Faro do PT e do ex-prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro do PSDB. Ambos já vem fazendo sua pré-campanha. Outro nome é de Simão Jatene também do PSDB, mas enfrenta uma série de impedimentos. Embora hoje os tucanos estejam na base do governo Helder, o que por si só já seria um impedimento para Jatene pleitear alguma coisa dentro do partido. Outro impedimento legal é que segundo a lei da ficha limpa ele está inelegível a qualquer cargo público por 8 anos, por ter tido suas contas rejeitada pelo TCE e pela ALEPA quando era governador, por ter deixado um rombo de mais de 1,4 bilhões nas contas do estado.