Sávio Barbosa - Vendedores ambulantes denunciam abuso do Agente Distrital de Outeiro.

Categorias

Mais Lidas

Vendedores ambulantes denunciam abuso do Agente Distrital de Outeiro.

Vendedores ambulantes do Distrito de Outeiro, em Belém, estão denunciando o abuso cometido pela Agência Distrital (uma especial de sub prefeitura de Outeiro) para permitir licença para trabalhar na ilha.

Sem oferta adequada de emprego, muitas pessoas encontram no mercado informal a saída para o sustento seu e de suas famílias. Porém, em Outeiro, mesmo com vários problemas de ordem estrutural e social, a agência distrital resolveu pegar pesado com esses trabalhadores. O agente distrital, Yan Miranda (sobrinho do candidato derrotado ao governo do Pará, Márcio Miranda), em qualquer evento na ilha, cobra um valor absurdo para que os vendedores ambulantes possam comercializar seus produtos nesses locais.

No aniversário da Ilha, neste final de semana, ao qual a Prefeitura de Belém, por meio da Agência Distrital de Outeiro, organiza um grande “pão e circo” à população (e nada de tomarem iniciativas para resolverem os problemas de saneamento básico e transporte público coletivo), a descrença é geral por parte dos vendedores que não conseguem pagar a licença e ainda tem que lutar para conseguirem uma vaga uma vez que o número de licenças são limitadas e quem pode pagar, pagar mais, tem lugar garantindo. O velho esquema de propina tupiniquim.

A praça onde irá acontecer a festa era um espaço pouco frequentado e sem vida, até que comerciantes se instalaram nela e ao redor ( lanchonetes, tabernas, barbearia, carrinho de cachorro quente…) o que aumentou o fluxo de pessoas, mas aí os burocratas cresceram o olho e passaram a cobrar licença a essas pessoas que tiraram um local do abandono.

Outeiro não é Cuba, mas assim como lá, a ilha é paraense insiste em atrapalhar quem quer prosperar.

Foto/Fonte: Página MLP Movimento Liberal Paraense.

  • Boucao
    12 de abril de 2019 at 19:33

    Sávio só não gostei a comparação com Cuba. O que Cuba tem haver? Talvez apenas o teu preconceito!

  • Rafael
    14 de abril de 2019 at 11:46

    FAKE NEWS