Sávio Barbosa - A promessa eterna do Hospital Regional de Castanhal.

Categorias

Mais Lidas

A promessa eterna do Hospital Regional de Castanhal.

População de Castanhal sofre sem Hospital que deveria estar pronto em 2014. Uma promessa que parece eterna do Jatene e do pré-candidato Márcio Miranda, que se diz ser filho da terra “acredito que o dos mais malcriados”.

O hospital municipal e a UPA da cidade têm pouco médicos e equipamentos para uma população que hoje tem cerca de 200 mil habitantes, com pacientes de agrovilas e municípios vizinhos. O resultado é demora no atendimento, equipamentos sucateados e quebrados e muita reclamação.

Visitar Castanhal você constata o sofrimento pelo qual passam os moradores desse município. O serviço de saúde na cidade é falho. Procedimentos mais complexos só podem ser encontrados em Belém, que já tem um sistema sobrecarregado. Essa realidade é totalmente distinta nos estabelecimentos de saúde comandados pela família do deputado Márcio Miranda, que nos últimos 14 anos (entre janeiro de 2004 e 5 de junho deste ano) apenas duas empresas da área de saúde da família de Miranda receberam do Governo do Estado mais de 30 MILHÕES.

Uma constatação é unânime entre os usuários da saúde pública em Castanhal: a situação seria bem melhor se o governador Simão Jatene tivesse entregado o Hospital Regional Público de Castanhal. Há seis anos, em 2012, durante um comício na cidade, o governador prometeu e colocou na placa da obra, orçada em quase R$ 84 milhões, que entregaria o hospital em 730 dias, ou seja, em 2014, onde a dupla Jatene e Márcio Miranda sairia candidata à reeleição dois anos depois, tendo os mandatos renovados. Só que, quando a eleição acabou, o trabalho e as máquinas no canteiro de obras também pararam, frustração que até hoje não foi esquecida pela população de Castanhal, que não esqueceu o engodo eleitoral. (O que não passou tudo de uma grande enganação eleitoreira). E parace que estarão usando mais uma vez essas artimanhas, cuidado Castanhal com a enganação dessa dupla.