Sávio Barbosa - O descontrole do tucano isolado e sem prestígio na CMB.

Categorias

Mais Lidas

O descontrole do tucano isolado e sem prestígio na CMB.

O Vereador Mauro Freitas (PSDB) ainda não consegue lidar com a perda do cargo informal de subprefeito, como se intitulava na era de oito anos inúteis da gestão Zenaldo Coutinho na PMB. À época, ele pintava e bordava, priorizando sempre os projetos de exclusivo interesse do tucano, deixando a população à deriva. Agora, visivelmente transtornado com os novos tempos, deu para exibir desequilíbrio proferindo palavrões nos corredores da Câmara e até no plenário, o que gera constrangimento entre os servidores e desconforto junto a seus pares.

Uma inverdade propalada por Freitas durante a votação do projeto de LDO 2022, essa semana, indignou os parlamentares. Freitas acusou o vereador que preside a Comissão de Economia e Finança de ter adulterado a data de entrega de uma emenda de autoria dele que tratava do reajuste salarial dos servidores. Acabou atingindo a diretora legislativa responsável pela equipe que recebe as 74 emendas. A funcionária recebeu a solidariedade até do Presidente Zeca Pirão, que saiu em sua defesa. Freitas desconcertado, teve que pedir desculpas. Segue o rito do desespero do tucano isolado e sem prestígio. Já dizia aquela conhecida frase “O choro é livre”.

Leia também:

Câmara de Belém aprova LDO para o exercício de 2022.

Edmilson tem autorizado pela CMB quase 500 milhões em operações de crédito para investimentos em Belém.

Informações RD