Sávio Barbosa - Vereador de Belém faz post homofóbico contra o Governador do Rio Grande do Sul.

Categorias

Mais Lidas

Vereador de Belém faz post homofóbico contra o Governador do Rio Grande do Sul.

Após falar de sua orientação sexual em entrevista gravada na tarde desta quinta-feira (1º), ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), recebeu muitas palavras de apoio pelas redes sociais e agradecer seus seguidores.

“As inúmeras mensagens de carinho e apoio que estou recebendo me deixam absolutamente seguro: o amor vai vencer o ódio! Muito muito muito obrigado a todos!”. Porém, as de um vereador de Belém, do mesmo partido que Eduardo, surpreendeu ao atacar o gestor estadual, que assumiu ser gay.

O ex-presidente da Câmara de Belém, Vereador Mauro Freitas (PSDB) através de sua conta do Twitter, de forma preconceituosa e homofóbica criticou Eduardo Leite. “É muita sem-vergonice” (sic), disse Mauro Freitas.

Na entrevista veiculada na madrugada desta sexta-feira (02), Leite disse que não tem “nada a esconder” e que se orgulha de sua sexualidade.. “Eu sou gay. E sou um governador gay, e não um gay governador, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso”, declarou.

O Vereador que ficou conhecido por ser o cão de guarda do ex-prefeito Zenaldo Coutinho, desde que perdeu todos os cargos na Prefeitura de Belém, e cada vez mais isolado na CMB, o tucano vem se envolvendo em várias polêmicas. Tudo milimetricamente pensado e articulado talvez.

Em nota enviada ao Blog, o Vereador diz que o perfil é administrado por terceiros e que talvez tenha sido hackeado e que ele não tem acesso ao login da conta.

NOTA OFICIAL

“Amigos de Belém, venho esclarecer a verdade. Hoje de manhã fui surpreendido com a notícia que teria postado em minha rede social uma mensagem homofóbica. Quero esclarecer que a conta do Twitter foi criada por terceiros, e que a mesma teve sua conta hakeada. Acredito que minha posição de oposição ao governo de esquerda do município seja uma possível causa, visto a nossa atuação severa contra essa gestão. Também quero me solidarizar com a comunidade LGBTQIA+, que sabe da minha longeva luta junto ao movimento e reafirmar meu compromisso contra esse tipo de ataque que usou meu nome para tentar atacar vocês, e me calar. Nosso compromisso com a diversidade continua firme e forte”.